Tudo bem?

Ah… as incertezas.

Um mundo moldado por elas, por aquelas, por tudo.
Daí, de repente eu me pego analisando as idéias e nelas tento encontrar as soluções para todas essas dúvidas. Como?
É complicado quando você faz parte de um meio e meio, entende? Você é metade de uma metade, e metade de quase nada. Ou do nada escondido em sorrisos.
Fica realmente difícil saber qual caminha seguir.
Não há definição, não há certezas, só há talvez um único ser imaginando mil coisas em uma só.

Passo 24hs tentando tirar ao menos 2h para pensar em algo mais. Impossível. É como se todo o universo viesse inversamente jogando tudo para uma única direção. Vai passando várias cenas, vários dias, horas, minutos, bla, bla ,bla e nada muda.

As incertezas nascem de algumas tentativas frustradas, ou simplesmente do medo de errar novamente, ou até medo de acertar. Essa é a maior loucura que vivo nesses últimos ‘tantos’ anos.

Confuso?

É.

Mas o mundo passa a ser ilusão quando pensamos em ficar sozinho. Viver sozinho é viver escondido dentro daquilo que nunca tentamos. E quando isso chega a ser inevitável? E quando fatos levam a você a crer que é possível, mas que ao mesmo tempo não é pelo simples fato de você, só você, enxergar algo além dessas simples palavras?

Estou sozinho? Parece que sim… E vou acabar assim… Não é, Espelho?

#afaltaqueafaltafaz rs.

Anúncios

Sobre sobreamente

Como um admirador nato da Arte e Cultura, analiso o mundo com base no comportamento humano e peço licença para expor a minha opinião. Costumo me enxergar como apenas mais um ilusionista nesse mundo tão caótico. Abraço!

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: