Além da Porta

Um mundo cão
Assim, tão.
Belo, visto de cima
Paranoico sentido.

Não traz apenas sorrisos
Ouçamos os gritos
Que escondem-se em meio
ao caótico cotidiano nublado

Cinza, cor apagada
Mas sutil como a madrugada
Onde nascem meninos e meninas
Transformando segundos em prazer

Prostituem seus sonhos
Levemente orgásticos
Com medo e dor
Fecham os olhos pra imaginar o céu

Que céu?

Lá em cima é tudo tranquilo,
Não há sinais de guerra
A não ser o silêncio
Que machuca os ouvidos

Aqui dentro a imagem dos corpos
Iludem os robôs frente a TV
Não sei porquê
É um filme repetido

Mas quem se importa?
Se além da porta
Ninguém mais vê…

O que vai, volta.
Mas nem sempre.

Anúncios

Sobre sobreamente

Como um admirador nato da Arte e Cultura, analiso o mundo com base no comportamento humano e peço licença para expor a minha opinião. Costumo me enxergar como apenas mais um ilusionista nesse mundo tão caótico. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: