Eu falo de…

Às vezes me pego conversando sozinho. Busco enxergar algo bem longe, dou-me como motivo para buscar refletir sobre algo. Ultimamente esse ‘algo’ tem sido pessoas. Sempre elas com seus modos complicados, gestos obscuros, meios absurdos e silêncios exagerados.

Mas me encontro com uma única solução: Conversar comigo. Parece loucura e até pode ser, meus amigos e amigas psicólogas que me digam, mas me sinto bem em conversar comigo mesmo, me questiono sobre coisas absurdas as quais penso ou desejo. Como pessoas. Impossibilidades. Algo nada banal para um cara como eu.

Mas, quem sou eu afinal? Um escritor de blog sem visitações, exceto as próprias para corrigir os textos? Ou sou simplesmente o cara que compõe músicas que apenas ele mesmo escuta? Há ainda o cara que ama facilmente as pessoas e ver em suas ausências um motivo pra se desesperar e sentir-se sozinho, vagando por um mundo absurdamente escuro.

São questionamentos assim que faço pra mim, quando sozinho me pego a conversar. Sem imaginar ser louco, apenas capaz de questionar minhas próprias aberrações…

Eu falo de ‘apaixonar-se’.

Anúncios

Sobre sobreamente

Como um admirador nato da Arte e Cultura, analiso o mundo com base no comportamento humano e peço licença para expor a minha opinião. Costumo me enxergar como apenas mais um ilusionista nesse mundo tão caótico. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: