Soneto para Peter Pan

Arde. Queima.
Essa mistura interna, nos interna.
Nos leva, lá longe, de nós.

Força. Até transborda.
Transforma sorrisos em saudade.
Nos faz confusão, ilusão.

Faz doer. Amarga.
Mistura sentimentos de maneira errada.
Agora somos crianças, sem cordão umbilical.

Não. Talvez. Jamais.
Soam como um tiro.
Que rasga o peito e a alma.

Lava. Leva. Esconde.
Há uma dança frenética de sentimentos perdidos.
E cá estamos nós, novamente, em planetas distintos.

Pensando, sobretudo, sobre tudo.

Anúncios

Sobre sobreamente

Como um admirador nato da Arte e Cultura, analiso o mundo com base no comportamento humano e peço licença para expor a minha opinião. Costumo me enxergar como apenas mais um ilusionista nesse mundo tão caótico. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: